Pages Menu
RssFacebook
Categories Menu

Postado por em mar 14, 2014 em Notícias | 0 comentários

Postal Saúde: decisão desfavorável da justiça sobre a greve comprova despreparo da FENTECT

A Seção Especializada em Dissídios Coletivos (SDC) julgou, na última quarta-feira (12), por unanimidade, abusiva a greve dos empregados da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT). Ficou determinada a volta imediata dos trabalhadores em greve até as 00 hora de sexta-feira, 14 de Março, sob pena de multa diária, em caso de descumprimento, de 20 mil reais. Determinou ainda o desconto de 15 dias nos salários de abril e a compensação dos 27 dias restantes, já que a greve durou 42 dias.

A FINDECT, não se pronunciou sobre a greve dos sindicatos filiados a FENTECT, por uma questão de coerência, não pertencemos aos seus quadros e, não temos direito de opinar ou de criticar as decisões de uma federação da qual não fazemos parte. No entanto, algumas lideranças da FENTECT desrespeitando o nosso direito de também termos a nossa posição, hostilizaram os sindicatos filiados a FINDECT, e a própria federação, fazendo, inclusive, visita às bases dos Sindicatos filiados a FINDECT, inclusive, com ataques pessoais.

A realidade dos fatos mostra o porquê da posição da FINDECT. No caso do Postal Saúde, não recorremos à greve, pois ela não pode e não deve ser a única arma da classe trabalhadora, há outras armas as quais podemos e devemos recorrer, entre elas, as medidas judiciais que a FINDECT já encaminhou.

Além disso, o uso constante de uma mesma estratégia torna aquele (s) que a usam, previsíveis e, portanto, fáceis de derrotar, já que o adversário sabe de antemão a estratégia que será utilizada antes da batalha ocorrer (Arte da Guerra, Sun Tzu). Outro fator preocupante é que a banalização do uso do instrumento da greve acaba desgastando os trabalhadores e, quando ela é realmente necessária e importante, como no caso do Acordo Coletivo, esses trabalhadores acabam por não participarem por conta desses desgastes.

Reconhecemos o valor daqueles que participaram do movimento, apesar de não concordarmos com o momento em que ele ocorreu.

Pena que os bravos guerreiros não tenham tido lideranças à sua altura.

Deixe uma Mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.