Pages Menu
RssFacebook
Categories Menu

Postado por em dez 12, 2017 em Notícias, Slides | 0 comentários

#SaiuNaMídia: Correspondências atrasam e moradores ficam no prejuízo

#SaiuNaMídia: Correspondências atrasam e moradores ficam no prejuízo

Correios alegam que o problema é pontual, devido à sobrecarga de postagens; já o sindicato atribui ao déficit de funcionários

Há dois meses, a auxiliar de limpeza Hayde Canaver, de 54 anos, que vive na quadra 1 da rua José Batista Gomes de Sá, na região da Vila Dutra, em Bauru, não recebe as contas pelos Correios. O jeito foi correr atrás da segunda via e o pior: arcar com os juros decorrentes do atraso do pagamento. E ela não é a única a sofrer com tal situação.

A reportagem do JC apurou que o problema também ocorre no Jardim Estoril, no Jardim Marabá, na Vila Aeroporto, no Parque Santa Edwirges e no Jardim Rosa Branca.

Hayde, por exemplo, trabalha em um condomínio no Jardim Estoril e confirma a dificuldade. “Lá, as cartas não chegam há três meses e os moradores não param de reclamar do prejuízo”, acrescenta.

Em nota, a assessoria de comunicação dos Correios alega que o problema é pontual, devido à sobrecarga dos objetos postais. Com o objetivo de minimizar o impacto à população, a empresa diz que está tomando medidas emergenciais, como a contratação de trabalhadores temporários.

Além disso, os Correios acreditam que a distribuição seja regularizada neste mês.

POR OUTRO LADO…

Já o presidente do Sindicato dos Empregados dos Correios de Bauru e Região e da Federação Interestadual dos Sindicatos dos Correios (Findect), José Aparecido Gimenes Gandara, não está tão otimista. Segundo ele, a culpa é do déficit de funcionários, já que a empresa não realiza concurso público desde 2011.

Ainda de acordo com Gandara, os Correios tinham, em 2014, 128 mil empregados em todo o País. Atualmente, são 106 mil. “Além disso, a empresa pretende dispensar outros 5 mil trabalhadores e operar com 30% da sua capacidade de mão-de-obra”, reforça, complementando acredita que um dos objetivos de tal precarização seja a privatização.

Para Gandara, que também não está recebendo cartas em sua casa, situada no Jardim Rosa Branca, o déficit de funcionários é consequência direta do Plano de Desligamento Incentivado (PDI). Em nota, a empresa esclarece que o programa contempla todos os empregados com mais de 15 anos de casa.

O sindicato ainda diz que vem denunciando o problema ao Congresso Nacional e ao Senado Federal.

SERVIÇO

Os Correios estão à disposição da população pelo “Fale Conosco”, no site http://www.correios.com.br, ou pelo 0800-725-0100.

Reprodução: Jornal da Cidade de Bauru

Deixe uma Mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.