Pages Menu
RssFacebook
Categories Menu

Postado por em fev 9, 2018 em Notícias, Saúde do Trabalhador, Slides | 0 comentários

Ministro Relator define data da audiência de mediação para plano de assistência médica da categoria

Ministro Relator define data da audiência de mediação para plano de assistência médica da categoria


Na reunião com o Ministro do TST, relator do processo de dissídio, Aloysio Corrêa, nesta quinta-feira (8), a FINDECT apresentou informações sobre a real situação do Plano de assistência médica da categoria, e defendeu a importância da manutenção desta conquista. A Federação argumenta que o acordo Coletivo está em plena vigência, até o dia 31 de julho de 2018, e garante a manutenção dos direitos e benefícios historicamente conquistados pelos Trabalhadores e Trabalhadoras Ecetistas.

“Nós [Ecetistas] conquistamos, por meio de lutas, o direito à um plano de saúde que nos garanta dignidade de vida, e também a nossos familiares. Não foi um presente, mas uma vitória diante das condições que os Correios ofereciam aos seus Trabalhadores. Não vamos permitir que a categoria pague por erros de gestão e indicações políticas malfeitas. O jurídico está trabalhando dia e noite, mas é a mobilização dos mais de 100 mil Trabalhadores que vai conseguir mostrar a importância da assistência médica para os Ministros do TST”, defende o Presidente da FINDECT, José Aparecido Gimenes Gandara.

Audiência de conciliação tem data definida:

Após a intensa defesa da FINDECT na reunião com o Ministro Aloysio Corrêa, foi publicada a intimação das partes do processo para a audiência de conciliação, no dia 22 de fevereiro, às 10h. Por isso, a Federação reforça o chamado para os Sindicatos filiados, e dirigentes sindicais, para que mobilizem toda a categoria Ecetista e acompanhem, juntos, todas as etapas do processo.

O vice-Presidente da FINDECT, Elias Cesário (Diviza), defende as garantias do Acordo Coletivo de Trabalho.

“Nós apresentamos a visão do trabalhador sobre a discussão do plano de saúde da categoria. E defendemos que o ACT está valendo, e tem que ser respeitado! Essa é a nossa luta, é a nossa bandeira: Nenhum direito ou benefício a menos! E tenho certeza que os Trabalhadores Ecetistas de São Paulo, e de todo o restante do Brasil, vão lutar, até a vitória, na manutenção da assistência médica!

 

Reprodução: Portal FINDECT

Deixe uma Mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.