Pages Menu
RssFacebook
Categories Menu

Postado por em jun 27, 2018 em Campanha 2018/2019, Notícias | 0 comentários

AUDIÊNCIA NA CÂMARA DEBATE SITUAÇÃO DOS CORREIOS

AUDIÊNCIA NA CÂMARA DEBATE SITUAÇÃO DOS CORREIOS

Na manhã desta terça-feira (26), foi a vez da Câmara dos Deputados debater, em audiência pública na Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público, requerida pelos deputados Leonardo Monteiro (PT/MG) e Glauber Braga (Psol/RJ), com a presença de deputados, representantes de entidades de trabalhadores dos Correios, Centrais Sindicais e representantes da ECT.

Pela FINDECT – Federação Interestadual dos Sindicatos de Trabalhadores e Trabalhadoras dos Correios, o diretor do setor postal e logística, Wilson Araújo que denunciou a política de destruição das empresas públicas e estatais implementada pelo atual governo.

Wilson Araújo registrou que a sociedade precisa ser atendida adequadamente e que, portanto, a qualidade da empresa precisa ser melhorada dia após dia. Entretanto, o dirigente sindical lembrou que a qualidade dos serviços não pode visar apenas a concorrência, mas resgatar o papel da empresa, que foi criada pela força da Lei, com a finalidade de ser um instrumento que universalize o atendimento e chegue até as comunidades mais longínquas e carentes.

“A destruição da marca Correios e do símbolo de confiança na sociedade que são as nossas agências, nossos amigos carteiros, nossos colegas atendentes e todos os trabalhadores dos Correios será sempre combatida pela FINDECT e conta com o apoio de toda a sociedade”, afirma.

Para Wilson, “somente uma empresa pública pode ter o compromisso de atender a toda sociedade, não importando a classe social que será favorecida. O setor privado se move pelo lucro e, portanto, não ofereceria os serviços em localidades que não revertam em lucros”.

“Os Correios têm uma responsabilidade de cooperar com o desenvolvimento da nação. É nossa responsabilidade ser um elemento regulador do mercado, competindo com o setor privado, forçando que todos tenham o padrão elevado de qualidade e os preços justos que só a empresa pública pode oferecer”, finalizou Araújo.

Empresa reafirma proposta de ampliação da terceirização

Mais uma vez a empresa, para justificar sua política, apresentou slides produzidos pela empresa de consultoria onde, sob o argumento da proximidade entre agências e supostos prejuízos em pontos de atendimentos, conduz a ampliação da terceirização dos serviços dos Correios, reforçando as franquias e criando postos em quiosques, pontos de coleta em comércios e farmácias, unidades móveis e aplicativos na internet.

O Diretor Executivo da ECT, Cristiano Barata Morbach afirmou que a empresa tem um pé no público e outro pé no privado. Afirmou que o vazamento do estudo que a consultoria realizava, limitou-se ao aspecto das demissões e fechamento de agências. “O termo de confidencialidade tinha o objetivo de preservar o sigilo sobre um conceito que poderia ser usado pela concorrência”, justificou.

Morbach afirmou que não haverá nenhuma demissão neste ano, mas omitiu que a legislação é que impede a demissão em ano eleitoral. Questionado sobre isso pelo deputado Vicentinho (PT/SP), Cristiano Morbach, contradisse-se afirmando que a empresa não tem intensão de demitir, mas que poderá abrir novos Planos de Demissão Incentivada (PDI)

Paulo Vinícius: Contem com a luta e a solidariedade da CTB

Representando a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), Paulo Vinícius (PV) iniciou denunciando a prática de reduzir a qualidade dos serviços e a estrutura das empresas públicas, para poder criar as condições e justificativas que permitam a aplicação da política entreguista, com a qual Temer tem compromisso.

PV também destacou o papel de integração nacional que a empresa. “Não admitimos que estes atores temporários e passageiros realizem sucessivas restruturações. Os trabalhadores precisam resistir, são a alma, as pernas e as mãos dos Correios. Precisamos de uma frente única em defesa dos Correios, das estatais e do Brasil”, conclamou.

Paulo Vinícius encerrou dizendo que a CTB é parceira dos trabalhadores e trabalhadoras dos Correios em suas lutas. “Contem com a luta, a solidariedade e a parceria ombro a ombro da CTB em todas as frentes e batalhas desta importante categoria da classe trabalhadora”.

Assista abaixo um trecho da audiência:

Deixe uma Mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *