Pages Menu
RssFacebook
Categories Menu

Postado por em jul 31, 2018 em Campanha Salarial 2017/2018, Notícias, Slides | 0 comentários

ECT apresenta sua segunda proposta, ainda com retirada de diretos

ECT apresenta sua segunda proposta, ainda com retirada de diretos

 

Após sinalizar com a prorrogação do ACT 2017/2018 até o dia 14 de Agosto, a ECT mostra, mais uma vez, qual a sua intenção durante as negociações do Acordo Coletivo deste ano.

Mesmo com assembleias lotadas por todo o país e declaração de Estado de Greve em regiões estratégicas como o Estado do Rio de Janeiro, o interior de São Paulo e toda região metropolitana da capital paulista, o comando da empresa continua a chamar de proposta o que é, na verdade, uma tentativa de eliminar direitos adquiridos com base em anos e anos de luta dos Trabalhadores e Trabalhadoras Ecetistas.

Mais uma vez, a proposta da ECT contempla os seguintes absurdos:

  • Redução da ausência remunerada para acompanhamento médico (de 6 para 3 dias)
  • Exclusão dos parágrafos 6º ao 9º da cláusula 41 (Distribuição Domiciliária), que visa descontinuar a implantação das entregas matutinas
  • Alterar cláusulas ligadas à segurança e reduzir a sua obrigação ao kit básico de segurança
  • Exclusão do Vale Cultura
  • Redução do valor pago pelo trabalho em dia de descanso (de 200% para 100%)
  • Alteração na quantidade de tickets de V.A e V.R, pagando apenas pelos dias trabalhados
– VOCÊ PODE CONFERIR TODOS OS PONTOS NO NOSSO ESPECIAL DO ACT. CLIQUE AQUI E CONFIRA –

Além de todas essas alterações, a proposta de reposição salarial nem pode ser chamada de proposta de reposição, uma vez que não contempla nem mesmo o índice inflacionário.

A primeira proposta foi de 1,58% tendo como base o INPC, a segunda é de 2,21%. Para se ter uma ideia, a projeção do INPC para o intervalo de julho de 2017 e julho de 2018 é de 3,68%.

Resumindo: A empresa insiste na retirada de direitos e na redução do poderio econômico de seus Colaboradores. A reação dos Sindicatos Filiados à FINDECT e da própria Federação não poderia ser outra: total descrença na boa vontade da diretoria da ECT em negociar termos aceitáveis.

Diante disso, a FINDECT protocolou um ofício no final do dia de hoje para registrar junto à VIGEP sua indignação com os rumos tomados pela direção da empresa em relação às negociações. Você pode conferir o Ofício aqui.

A luta por uma proposta decente continua. A FINDECT e os Sindicatos Filiados não irão aceitar propostas que contemplem a retirada de direitos, tampouco que comprometam o orçamento das milhares de famílias dos trabalhadores da Empresa.

NENHUM DIREITO A MENOS!

Deixe uma Mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.