Pages Menu
RssFacebook
Categories Menu

Postado por em nov 11, 2019 em Notícias, Slides | 0 comentários

DIREÇÃO DOS CORREIOS TENTA DAR GOLPE NO POSTAL SAÚDE, MAS CATEGORIA SE MOBILIZA E IMPEDE

DIREÇÃO DOS CORREIOS TENTA DAR GOLPE NO POSTAL SAÚDE, MAS CATEGORIA SE MOBILIZA E IMPEDE

Mobilização em Brasília fortaleceu a luta para impedir que a direção da empresa tentasse alterar o estatuto para impor retrocessos e prejudicar os trabalhadores!

A direção da ECT usou o presidente do Conselho Deliberativo da Postal Saúde para tentar impor suas propostas retrógradas.

Tudo começou quando foi anunciada a intenção de mudanças no estatuto do Postal Saúde, com um foco bastante peculiar: a extinção dos Conselheiros que representam os trabalhadores.

Isso poderia ser negado na Assembleia, contudo, dois pontos demonstram que tudo não foi uma proposta, mas sim um golpe coordenado. Vamos aos fatos:

  1. O conselho é dividido entre representantes dos trabalhadores, ECT e a presidência. Todos têm voto
  2. O presidente do conselho é escolhido pela ECT, sendo assim, acompanha as decisões da empresa
  3. Como inadimplente da Postal Saúde, a ECT perde seu direito ao voto

Qualquer decisão do conselho é desequilibrada, basicamente, a ECT tem dois votos contra 1 dos trabalhadores, mesmo que essa representação dos trabalhadores dialogue por mais de 100 mil Ecetistas.

Com esse desequilíbrio, tudo que a ECT propõe é aprovado em conselho, afinal, o presidente nada mais é do que uma fachada para que a Empresa tenha dois votos. Além disso, vale ressaltar que a ECT deveria perder seu poder de voto enquanto é devedora da Postal Saúde, algo que não ocorre.

Fica fácil perceber o “cheiro de golpe” no ar. Tudo foi estrategicamente desenhado pelos golpistas da empresa para, mais uma vez, prejudicar o trabalhador, excluindo sua representação nas decisões sobre o plano de saúde.

Em linha gerais, a intenção da direção da ECT era acabar com a democracia, impedindo a candidatura de dirigentes sindicais aos Conselhos Deliberativo e Fiscal.

Outro foco era retirar da ECT a orbigação de manter o plano, mudando a condição de mantenedora para de patrocinadora, e, assim, colocar todo o custo nas costas do trabalhador.

Por fim, outra intenção nefasta foi exposta: liberar a indicação de pessoas estranhas à categoria para gerir o Postal Saúde, abrindo a possibilidade de controle por agentes privados!

Trabalhadores ocupam Brasília

Cientes do risco, a FINDECT e seus sindicatos filiados enviaram um ônibus com sócios e dirigentes para fortalecer essa luta de resistência. Vários outros Sindicatos fizeram o mesmo, o que resultou numa grande e representativa mobilização dos trabalhadores.

O presidente do plano de saúde tentou aprovar a proposta da direção da ECT. Foi autoritário e tentou manobrar, mas os trabalhadores reagiram e impediram. A proposta foi rejeitada pelos beneficiários presentes por unanimidade.

Mas é preciso se manter atento e mobilizado!

Provavelmente a direção da empresa vai tentar impor esses retrocessos novamente, pois sua intenção, orientada pelo governo, é colocar todo custo do Plano Médico nas costas dos trabalhadores e entregar a carteira para os gestores de planos privados!

FINDECT na luta em defesa do plano de saúde!

Por um Correios Público, 100% Estatal e de Qualidade!

Deixe uma Mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.