Pages Menu
RssFacebook
Categories Menu

Postado por em jan 15, 2020 em Notícias, Slides | 0 comentários

Governo mira privatização dos Correios para 2021. E nós precisamos continuar na luta!

Governo mira privatização dos Correios para 2021. E nós precisamos continuar na luta!

De acordo com reportagem exibida ontem no Jornal Nacional e aprofundada no portal G1, o Governo Federal pretende lucrar R$ 150 bilhões com privatizações em 2020. A informação foi veiculada pelo secretário de desestatização, Salim Mattar.

Mattar afirmou que a ECT não será privatizada em 2020, mas que o plano do Governo é efetuar a venda em 2021. O adiamento dos planos de venda dos Correios é fruto da nossa luta, do nosso Acordo Coletivo, do estabelecimento de cláusulas que favorecem nossa categoria e que mantém nossos direitos.

A Empresa e o Governo sabem que há força trabalhista dentro da ECT, que existem representantes que defendem a categoria e que não irão aceitar a privatização de braços cruzados.

Com toda a certeza, sem uma luta forte, como é a dos Ecetistas, os Correios seriam prioridade nas vendas, contudo, o Governo sabe que o trabalho dos Sindicatos e das Federações em prol dos Trabalhadores é forte e dá resultado. Foi nossa força coletiva que ajudou a construir um Acordo Coletivo que, pelo menos, é capaz de assegurar os direitos mínimos que nossa categoria merece.

Já é sabido por muitos de nós que o Governo se reuniu com empresas interessadas na aquisição dos Correios, contudo, todas elas não querem absorver o operacional da ECT, ainda mais com um Acordo Coletivo que garante tantos direitos. Elas querem funcionários de CLT, algo que só a nossa luta é capaz de evitar.

O recado que queremos dar à categoria é: NÃO SE DEIXEM ENGANAR PELAS PALAVRAS DO GOVERNO.

Mesmo que haja uma “promessa” de privatização apenas em 2021, devemos manter a luta ativa, como se a privatização fosse ocorrer amanhã. Temos que seguir firmes, sempre atentos às manobras dos dirigentes da ECT e do Governo.

Atitudes como a decisão do Ministro Dias Toffoli demonstram que a ECT tem influência sobre o Judiciário e, mais do que isso, tem poder para tentar bloquear e extinguir parte de nossos direitos e conquistas. Portanto, esqueça 2021, pense no 2020, pense no agora. Somente com a CONTINUIDADE da nossa luta é que poderemos barrar o processo de privatização.

A ECT é um patrimônio nacional, uma empresa lucrativa e de alto poder estratégico para a logística do Brasil. Cabe a nós defendermos o que é nosso, portanto, o SINDECTEB, assim como os demais Sindicatos Filiados à FINDECT, seguem na luta constante e não se deixam enganar por um falso “período de paz” anunciado pelo Governo.

A luta não começou hoje e não terminará tão cedo. Seguimos em frente, tentando reverter as perdas e situações de injustiça, como a vivida neste momento com o custeio do plano de saúde e a exclusão dos pais e mães, e vamos continuar lutando.

A força Ecetista é capaz de afugentar o fantasma da privatização, porém, é preciso união, força, participação e consciência política.

O SINDECTEB se encontra de portas abertas para receber os companheiros que desejam entender um pouco mais sobre este tema e querem se informar sobre como somar forças na luta contra a privatização.

SOMENTE NOSSA UNIÃO MANTERÁ O FANTASMA DA PRIVATIZAÇÃO LONGE. SOME FORÇAS CONOSCO!

Deixe uma Mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.