Pages Menu
RssFacebook
Categories Menu
História

História

A Historia do Sindicato começa pelo idealismo de um camarada, que sempre acreditou na igualdade correção das injustiças sociais. Sua luta, conforme ele próprio dizia, tem inicio muito antes de se fundar as associações de funcionários, pois muitas vezes deixava a família em segundo plano, corria para atender e defender os injustiçados, fosse na empresa ou fora dela, exercia a função de confiança, como juizado de menores, e nesta acabava muitas vezes levando pessoas estranhas para o convívio familiar.Este era o cara.

No correio não foi diferente, dada a sua condição de 1711, tendo imunidade como Funcionário Publico Federal, não foi optante para o regime celetista quando da criação da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafo no ano de 1969, usou essa prerrogativa não para se beneficiar mas, na defesa dos fracos.oprimidos e injustiçados, com esse propósito, o companheiro no ano de 1.985, fundou a primeira associação dos funcionários dos correios de Bauru, como entidade voltada  ao lazer, porém o companheiro, através de seu “jogo de cintura”, _imprimiu um papel na associação de representação na defesa dos trabalhadores ,isto custou lhe perseguições, punições e suspensão, só não foi demitido devido sua condição de 1711.
A partir de então,. a semente estava  plantada,sua atitude e disposição dispertou a  nível nacional o clamor para organização da classe ecetista, sendo bem verdade que não tínhamos o direito em fundar sindicato e sindicalizar-se, estávamos sob o jugo da ditadura militar não só na vida privada mas principalmente, na  empresa, esta era  guardada e vigiada em todos os setores por militares, em Bauru na antiga DR/BRU, não foi diferente, mas o companheiro com toda a sua habilidade política, tornou o  papel da associação ativo e polêmico junto a categoria,não se curvava.

De 85 a 88, quando a constituição cidadã nos assegurou o direito a criar,fundar e associar-se ao sindicato, passamos por diversas situações .O companheiro Chico, por esta a frente a pressão sofrida era maior porém, os demais companheiros que juntamente com ele vestiram a camisa  desde os primórdios,pagaram caro por afrontar a estrutura da empresa, dentre esses, podemos citar o Anézio, o Gandara, o Laércio, o Cícero, o Timóteo,o Bataiola,o João e tantos outros, que hoje não fazem mais parte do quadro da ECT.

Em 88, então fundamos o sindicato com toda a experiência do companheiro Chico, qual nasce com uma historia de luta e causando incomodo aqueles que não acreditavam. É companheiros, a luta, as conquistas, os direitos só estavam começando assim com também, as incansáveis  reuniões, assembléias, viagens etc., conseguirmos, com muitos anos de dedicação.Com a consolidação do sindicato, os inimigos apareceram e aumentaram, incomodávamos, não éramos filiados a partidos políticos e a qualquer central sindical e isso, neste período era crime , Bauru era o único Sindicato independente ,incomodava muita gente, pois éramos ativos sem misturar política partidária ou ideologia alguma no movimento sindical de Bauru e esta postura era compartilhada por todos os elementos que compunham a diretoria do sindicato.

Pagamos caro por termos assumido a condição de independentes, a pressão era intensa ,violenta e continua da empresa ,dos sindicatos locais ,da Central Única dos Trabalhadores etc., mesmo com toda campanha negativa que nos imputavam, o “Chico Pelego” como fora taxado, sabia fazer a coisa certa, como dependentes, negociávamos e assinavamos os acordos coletivos de trabalho.Nunca ficamos fora.
É companheiros, ao longo desses vinte e três anos com a união e a fidelidade da diretoria, superamos todas as dificuldades , nosso objetivo era claro: conquistar e expandir os benefícios para a categoria.
Hoje, quatro anos após a morte de nosso pioneiro, tendo a frente do Sindicato o companheiro Gandara que desde então, e tem conduzido e ampliado todo esse processo, não tenham duvidas as conquistas estão sendo grandes, hoje estamos no circuto nacional junto a Federação e a União Estadual Ecetista, com o proposto, como sempre de ser um sindicato ativo e participativo em todos os momentos de negociações e em, outras situações de interesse da categoria. Hoje, o SINDECTÉB é uma realidade e referência ,após vários anos,o que sempre foi uma meta, adquirimos sede própria, proporcionando a entidade e ao trabalhador referência, estamos inseridos em todos os momentos políticos locais, nacional e internacional,encampamos campanhas de valorização do trabalhador, através de ações políticas e filantrópicas etc. ,desenvolvendo junto a categoria, a nível local,regional e estadual atividades sociais como festas de confraternização, campeonatos de futebol, campanhas educativas enfim, hoje temos o compromisso social profissional e ético, não só junto a categoria mas, a sociedade como um todo.

A festa do carteiro é um marco desse compromisso e seriedade na valorização do conjunto da categoria ecetista, porém entendemos e sabemos que a luta, a tensão do capital e o trabalho é algo que transcende ao tempo, porém nós enquanto lideres sindical, temos a convicção de que é pela organização, entendimento e negociação é que iremos amenizar essa relação de desigualdade, o líder sindical hoje, superou as barreiras da intransigência e do radicalismo, características a que nos foi imputado pela elite que sempre dominou este pais. Hoje, o Sindicato assim como os poderes constituídos desenvolve um papel de fundamental importância no mundo.

Obrigado Companheiro